Esse dia me deu sono “FUI COME OSTIA”

Intão, eu fui come óstia.

Olá seres orgânicos pluricelulares baseados em carbono, como vão? Cá estou eu de novo o post vai ser rapidinho hoje, só pra conta o que eu fiz no sábado passado, fui come óstia hehehe, mas você deve estar se perguntando “Pablo….seu fidaputi, você não é ateu?”  Sim eu sou mas minha digníssima não é, e ela preza por uma ida na missa da vez em quando e nem sempre eu fui ateu, já fui um cristão, depois cristão não praticante, agnóstico, mas já a algum tempo decidi me assumir como ateu.

Pois bem, fomos à missa com nossos filhos e é claro que 5 minutos após o inicio dos trabalhos eles não paravam quietos um instante, como a minha digníssima que é a fiel coube a mim a tarefa de cuidar deles para não fazerem barulho muito alto, ou saírem andando pelos corredores de bancos, ou subir nos bancos para pular no chão em seguida; também achei que seria muita indelicadeza de minha parte se não fizesse os sinais da cruz ou não respondesse quando todos respondiam, afinal minha mulher atura um ateu, porque eu também não posso colaborar não é?

Mas o que mais me chamou atenção foi o sermão padre depois da leitura, a leitura foi sobre o teste que fizeram a Jesus perguntando se deveriam apedrejar ou não uma mulher adultera, enquanto ele desenhava no chão, até imagino a cena:

“Intão Jesus, essa cachorra aqui traiu o marido, a lei de Moisés manda a gente apre..aprede… ap…Tacá pedra nela nela até morre, o que q gente faz?”

Jesus, um cara muito sagaz, percebeu a armadilha, afinal a lei de Moises é a lei de Deus que é seu pai, e ele foi pra terra para pregar o amor e o perdão, começou a rabiscar o chão e pensou “já sei”

“Aquele entre entre vós que não tiver pecado que atire a primeira pedra” e voltou a desenhar no chão, no mínimo com a cabeça baixa e cabelera encobrindo o risinho, sabe? Aquele risinho de quando você quebra com o argumento de uma pessoa? O risinho “eu to certo e você não”.

Ok, Jesus se livrou da sinuca de bico, e dois mil e poucos anos depois vem o padre e fala que o ato de Jesus escrever no chão era simbólico, porque assim como o vento apaga a escrita no chão assim também se apagam os pecado do homem e talz, mano, segurei o riso na hora, o cara tava sentado de boa, sem nada pra faze pega uma maderinha começa a rabisca sabe-se lá o que e o cara manda uma dessa, imaginem a turba furiosa com a mulher se entreolhando e falando: “de fato todos somos pecadores, e assim como os desenhos que estão no chão nossos pecado também podem ser apagados”

“sim, não iremos mais apred… apedejr…ape, não iremos mais tacá pedra nela”

Ahhhhh, véi na boa, agora imaginem que cada padre de cada paróquia faz uma interpretação diferente da mesma leitura, por isso meus querido é que só vou a igreja ouvir tudo aquilo por amor, amor a minha digníssima claro, e não venha me criticar por meu texto, não tenho nada contra teista de qualquer religião, aliás um dos meus melhores amigos é evangélico e já fui na igreja dele, até sou amigo do pastor, mas infelismente (ou não) não consigo colocar a mesma fé que ela ponham em um Deus.

19/03/2013

Pablo Victor Arceles acha que poderiam colocar um salzinho na ostia pra dar gosto.

Anúncios

Lembrando a todos que eu escrevia e guardava para mim os textos então eles não estão em ordem cronológica ainda.

O Retorno

Olá novamente, deixei vocês órfãos um tempo mas já to de vorta traveis, e como sei que vocês gostam de ler sobre a desgraça alheia estou aqui para contar mais algumas das minhas peripécias, como você já leu nos textos anteriores e já é meu fã sabe sou um secretário em uma escola municipal.

Mano, vou te contar, pense num corre – corre que é esta merda no fim de ano, a escola meio que vira um zona de guerra, é criança gritando, gente correndo, pai brigando com professor, diz a lenda que teve alguns pais que saíram na porrada por causa de vaga, não foi aqui infelismente mas ok, a época de rematriculas e fechamento de ano é meio trash e tenho a documentação de 700 alunos para cuidar sozinho, até levei trampo pra casa e é obvio que a digníssima não gostou nada, pra ajudar ainda tinha que aturar a diretora, ex-diretora melhor dizendo, para que vocês entendam em poucas palavras o nível da criatura, imaginem um tijolo prezo no seu saco por um anzol,(se você for mulher imagine isso no seu mamilo) a mulher tinha a capacidade de verificar o e-mail da escola, lia as porra toda e depois vinha me falar pra imprimir os e-mais e passar pra ela.

Pra que? Você já leu!

Por que é a sua função.

Toooooma otário, devia ter escutado minha mãe e estudado ao invéz de fica matando aula pra toma cachaça, mas sobrevivi a este fim de ano, a é! o mundo não acabou né? Mas dizem que tem uma nova profecia rolando por aí que é meio foda, vocês já notaram que o calendário do windows só vai até o ano de 2099? Isso quer dizer alguma coisa.

Agora em tempo real , ganhei um escravo branco,pra me ajudar, ou não, porque como todos sabem sabem estagiágio só faz cagada, e não posso pedir nada de muito complicado pro menino porque senão ele faz merda, coisas do tipo… guardar fichas de alunos em ordem alfabética por exemplo,vou chama-lo de “J” já ouviu falar do toque de midas? Pois é o Pia tem “O toque de merdas” porque não é possível que ele consiga acagalher tudo, cheguei no gaudério esses dias e pedi para guardar fichas de alunos no arquivo inativo, em ordem alfabética e talz.

Qual foi minha surpresa quando precizei buscar algumas dessas fichas e vi que a orcem alfabética mudou e ninguém me avisou, não falaram nada sobre M e o N agora virem depois do E o J vem antes e depois do S, agora sim fico uma beleza, bem mais fácil de localizar tudo né?

Resultado obvio: tive que refazer o serviço do malandro, mas pelo menos ele é silencioso e não me enche o saco.

Outra que me aconteceu esse dias é mais um reflexo de como o universo me odeia, minha motinha 150, ano 2004 (quer comprar?) tinha uma chave só, sem nenhuma cópia, por esse breve relato vocês já sabem o que aconteceu né? Mas calma que melhora, sabe o que é fossa? Não? Burro!.

A fossa séptica acumula nossos dejetos e existe na maioria das casas que  não existe esgoto ou um corregozinho qualquer, pois bem, no cantinho do meu lote tem uma respiradouro de uma fossa desativada a muito tempo, e não é que meu filho de um ano e meio achou que seria interessante se talvez só de zuera, ele começasse a jogar coisas lá dentro? Coisas tipo : pedras, brinquedos, copos, celular e fatidicamente a chave da minha moto, olha que beleza.

Eu moro longe pra caramba do trampo, mas meu condicionamento físico está ótimo graças aos treino, uo era o que eu pensava, 1 hora e 2 lotações ou 30 min de caminhada? Caminhada lógico!

Rapaz que canseira, meus pés estavam em brasa no final de primeiro dia e no dia seguinte eu mancava tanto que perecia que tinha passado a noite com o Latrel, (assista “As Branquelas”) o pessoal da mecânica buscou a moto, e me cobraram a mão de obra pra tirar o miolo de ignição, pra manda pra um chaveiro, pro malandro fazer a cópia, e é claro que isso levou 3 dias, pó que não né? E eu a pé.

E hoje que estou com a moto está chovendo da hora a vida né? Seguindo com as novidades, acharam larvas de mosquito da dengue na escola, pra mim não e novidade já matei um monte deles aqui na sala e alguns cheios de sangue mas se fosse pra cair doente eu já tinha caído faz tempo, també fiz o concurso da PMPR, quem sabe eu não viro Puliça né?.

07/03/2013

Pablo Victor Arceles ganhou um chaveiro laranja fosforescente da mecânica e acha que isso é uma mensagem.

Não vou colocar titulo porque estou com preguiça de escrever

Taekondo, Gangnang e Latino.

 

Pois é, vejam vocês, mais uma cronicazinha, aliás faz tempo que não escrevo nenhuma, talvez por falta de assunto ou por falta de tempo o que é mais provável, fica difícil conciliar família, trabalho, lazer, hobbie, e treinos, treinos sim agora estou treinando Taekondo, é um esporte muito bom e eu recomendo, o motivo pelo qual me dignei a pratica deste esporte, é muito simples, no auge de meus 23 anos de vida eu parecia um velha asmática com artrose aguda toda vez que precisava fazer um caminhada um pouco mais longa ou dar um “pique” para alcançar o ônibus, e por caminha da longa entenda-se ir na padaria e voltar a pé,

Como iniciei meu treinamento é uma situação no mínimo curiosa, se você já leu uma de minhas crônicas anteriores já deve conhecer minha falta de memória e atenção crônicas, se nunca leu saiba que nada que eu deveria lembrar fica na minha cabeça por muito tempo, pois bem; estava eu há três meses atrás voltando para casa depois do trabalho todo contente e quando cheguei em casa minha digníssima esposa já começou a brigar com minha pessoa, não sem razão é claro afinal, eu havia voltado para casa e esquecido a minha moto no trabalho, parece ser difícil de acreditar mas já aconteceu algumas vezes, caminhando de volta para busca-la passei em frente ao salão comunitário onde estava se iniciando o treino de um turma de taekondo, pronto, foi o que bastou para me interessar e começar a prática e modéstia parte estou indo muito bem o único problema é que não consigo lembrar o nome dos golpes que são em coreano.

Por falar em coreano, vocês já devem ter visto o vídeo “Gangnang Style” do cantor sul coreano Psy, se não termine de ler e entre no youtube, a musica tem um ritmo contagiante e a coreografia é simplesmente hilária, mas a letra tem conteúdo, o cantor faz uma critica a “alta sociedade” sul coreana que vive na cidade de Gangnang, a critica não é direta aos moradores, mas as pessoas ricas que vão para lá ostentar seu estilo de vida, o vídeo entrou para o Guinnes Book como o vídeo mais visualizado da historia do youtube a ganhou varias versões em diversas línguas, aí é que o problema começa, muita gente já sabe que tenho preconceito com MPB, cantores de musica sertaneja e axé em geral, mas até musica ruim precisa ter um limite, o cantor Latino também fez a versão dele da musica, sem autorização do cantor original, assim como a versão dele para a musica “Cuduro” e foi processado novamente, a musica é terrível, a letra é sobre um cara que esta na despedida de solteiro e só quer saber de beber e fazer sexo com varias mulheres, nada contra, mas fazer uma musica com isso e lançar um vídeo na internet também é demais, pior pra ele que com esse lixo auditivo também entrou para a historia do youtube como vídeo com mais dislikes (Joinha pra baixo) da historia do site.

E só pra constar: casei na igreja, finalmente, vejam vocês, vou escrever sobre este importante dia pra vocês qualquer hora dessas, afinal é um evento para uma vida toda, a parte ruim é que nada que tenha a palavra noiva, sai por menos de 800 reais. (se você esta lendo isso num futuro distante desconsidere este valor).

 

 

 

 

 

10/10/2012

Pablo Victor Arceles fez a coreografia Gangnang na festa de seu casamento

Olha só eu “REPARANDO”

Reparando

Não tenho muita certeza se é a natureza humana ou eu é sou chato mesmo, moro aqui em Toledo a vida toda, a cidade é bacana, mas toda vez que ando na rua eu insisto em ficar reparando coisas errada, será que sou só eu? sei lá, mas vejam só vocês como uma simples caminhada pode me estressar.

Estava eu a caminho do trabalho e comecei observar a movimentação do pessoal fazendo a mesma coisa que eu porém motorizado, e percebi que o pessoal gosta muito de natal, sim natal, pois parece ser a única ocasião em que usam o pisca, meus amigos, o dom da clarividência não é para todos, vamos sinalizar as intenções com antecedência lembram? Mas tudo bem, motorista ruim tem em todo lugar, voltei as atenções para os pedestres e notei que a cada 5 rapazes 5 usam boné ou camisa do UFC, também gosto das lutas mas esse modismo já está demais, ao ponto de comprarem roupas falsificadas simplesmente pra mostrar que estão na onda do UFC  também.

Mas moda é moda, fazer o que?, as pessoas são assim mesmo, melhor pensar em outra coisa e distrair a cabeça, mas é aí que o bicho pega, literalmente, tive que mudar o meu rumo por causa de um motivo, briga entre duas gangues, isso mesmo, uma luta por território entre duas gangues que deviam ter 5 ou 6 integrantes em cada uma das facções caninas, sim caninas, mais ou menos uma dúzia de cachorros se engalfinhando no meio da rua, não era uma rua principal mas ainda assim perigoso para o transito e para os pedestres.

Ok estou quase chegando no trabalho só mais algumas quadras e estarei a salvo, agora só me falta testar a gentileza dos motoristas e esperar que eles me permitam atravessar a rua sem que meus sangue decore a lataria de algum carro, e para a minha surpresa, eles param, vejam só vocês: um dia que tinha tudo para começar mal e pessimista se dissipou com um ato simples de gentileza e boa educação dos motoristas, agradeci a gentileza do estranho com um meio sorriso e um aceno de cabeça, provavelmente nunca mais vou ver aquele senhor novamente, mas aquele ato de gentileza me inspirou, que bacana, até deu vontade de ser gentil também e deixar o meu mal humor de nascença de lado um pouco, afinal o mundo não é tão ruim e a vida é bela certo? Errado!, minha apifania não durou muito, acho que uns 52 segundos aproximadamente, pois acabei de atravessa a rua feliz com a gentileza do motorista e cantarolando a musica dos sete anões quando cruzei com uma senhora que cuidava de mim quando era criança e decidi fazer o dia dela mais feliz, enchi o peito, dei um franco sorriso e disse:

“Bom dia”

A resposta foi uma cara feia e uma fungada, só faltou me dizer: “e o que é que tem de bom?” Será que eu era uma criança tão ruim assim? Ok então. Meu mal humor habitual a essa hora já tinha se misturado com um pouco de indignação e uma duvida que vai me roer até o fim da vida. Será que eu era uma criança tão ruim assim?.

25/05/2012

Pablo Victor Arceles azarado pessimista e do contra por natureza lembrou que estripou sete gatos da velha quando criança :).

Aqui está o porque “ODEIO BANCOS”

Odeio bancos

 

Mais uma vez estou aqui pra contar as minhas desventuras de memória, o engraçado é que eu tenho que escrever logo por que senão esqueço dos detalhes, a ultima que me acontece é o seguinte, perdi o cartão do banco pra variar e tive que ir até a agência para cancelar aquele e pedir um novo, pois bem, resolvi ir em meu horário de almoço já que agora estou de moto e pensei que ia ser rápido, chegando lá encontrei uma fila pra pegar uma senha, “que ótimo” pensei comigo mesmo, mas fiz o que tinha que fazer e encarei a fila e a espera da senha, uma coisa que me irrita muito é o cara que tenta se socializar, eu não sou um cara sociável, eu não gosto de gente e só porque eu estou na mesma situação de merda que outra pessoa esta isso não quer dizer que eu tenha que passar o tempo comentando sobre o tamanho da fila ou a demora no atendimento,  quando fui atendido o cara do caixa foi até rápido e bem educado e não tive maiores problemas, porém no outro dia precisei fazer uma retirada, a sorte é que era minha folga e pude ir cedo, ou pensava que tinha ido cedo.

Entrei na droga do banco uma hora antes de abrir e encontrei a bendita fila pra pegar senha, só que ainda maior, pacientemente esperei e expliquei para a mocinha atende que eu havia perdido o cartão e precisava fazer uma retirada, peguei a senha e mais uma vez sentei e esperei, quando chegou minha vez por mais coincidência que fosse fui atendido pelo mesmo rapaz e quando expliquei o que eu estava fazendo ali ele me disse que aquela era a senha errada, eu estava no primeiro andar e os “caras do dinheiro” ficam no segundo andar, a guria me deu a senha errada e quando voltei e expliquei pra ela a situação, tive que voltar pro fim da fila, pra pegar outra senha, é mole? Era só me dar outra senha caramba, o erro foi teu e eu é que pego o pato? Mas tudo bem, agredir mulheres dá cadeia mais rápido do que assassinato e resolvi ficar de boa, e enfrentar a fila de novo, lembram que eu falei que não gosto de gente? Eu torço pra que as pessoas não interajam comigo na rua, e como se a situação em que eu estava já não fosse irritante o suficiente um “coiso” que estava atrás de mim, resolveu tornar meu dia um poquinho pior, um cara que eu nem sei quem é! querendo puxar papo pra passar o tempo, “Que demora né?”, “Pois é”, se alguém com quem você está conversando fala pois é, pare, pare porque a conversa não está sendo agradável para um dos lados, se você é do tipo que conversa com todo mundo e adora interação interpessoal você não vai me entender mas pra pessoas como eu esse tipo de situação é um teste de paciência inacreditável.

Depois de sobreviver ao freetalk do desconhecido, subi ao famigerado segundo piso e sentei pra esperar minha senha, e não é que o cara da fila sentou do meu lado pra puxa papo? Porra será que eu tenho imã pra atrair maluco? Resultado: levantei e caminhei até o outro lado da sala e fiquei em pé pra evitar a conversa, esperar minha senha, e pegar meus dólares.

Outra coisa que é “hilária” nos bancos é a falsidade, sim porque a propaganda dos bancos fala que os bancos estão com corte histórico de juros, porém nenhum deles diz que foram obrigados a baixar os juros pelo governo, de certa feita, a mais ou menos uns 2 anos atrás eu precisei encerrar um conta em uma dessas agencias provedoras de serviços financeiros, e fiquei sentadinho na cadeira pó duas horas e meia senhoras e senhores, o que me deixa desgraçado da cabeça é que quando eu fui abrir a conta o pessoal do dito cujo lugar me atendeu e me liberou em questão de 20 , minutos.

E não vou nem comentar sobre o tal do 0800, sério, na boa, alguém já conseguiu resolver alguma coisa ligando nessa droga?, Eu não, das poucas vezes que liguei nunca me adiantou de nada, por essas e outras que odeio bancos, acho q vou fazer como o vovô, e começar a guardar dinheiro embaixo do colchão.

Pablo Victor Arceles escreveu este post com sono e muita preguiça.

Leia mais sobre meu “PRECONCEITO MUSICAL”

Preconceito musical parte 1

 

Sim eu tenho, não nego e até tenho um certo orgulho do meu preconceito musical, ele faz de mim o que sou, não gosto de MPB, axé, sertanejo universitário então não passo nem perto, gosto de musica estrangeira pelo ritmo e pela letra, hoje uma professora que trabalha aqui na escola(agora eu sou secretario em uma escola outro dia eu conto) pediu o porque do meu preconceito e resolvi colocar no papel porque me pareceu ser um assunto interessante de se falar já que esse ano de 2012 é o ano fatídico.

Primeiramente vamos aos fatos, pesquisadores de alguma universidade que não me lembro o nome, disseram que a musica está ficando mais simples, com menos acordes musicais e letras mais simplórias. Eu concordo, no estilo musical que eu aprecio cada musica é uma história e algumas musicas podem ter de treze a quinze minutos, então resolvi desconstruir algumas musicas e analisá-las sem o ritmo hipnótico, se você esta lendo isso em um futuro distante e o planeta não se destruiu em 2012 contextualize paradoxalmente com a musica da moda atual, vou começar pelo “Camaro Amarelo” nem me dei ao trabalho de saber o nome correto da musica, mas a letra diz o seguinte:

“Quanto eu passava por você, na minha CG você nem me olhava…”. Aqui nós vemos um caso clássico de falta de semancol, afinal o caboclo sabia que a guria não dava bola pra ele mas mesmo assim fica perseguindo a garota, no mínimo é o tipinho que passa buzinando quando vê uma moça bonita na rua e fica berrando “ohh lá em casa” como se fosse um pedreiro com quatro dentes faltando.

“Aí veio a herança do meu velho e resolveu os meus problemas, minha situação e do dia pra noite fiquei rico, to na grife, to bonito, to andando igual patrão”. Essa parte é boa, meu pai morreu, mas quem liga? To rico mesmo, é como diz o velho ditado, o cara que nunca come melado quando come, se lambuza; Por este pequeno pedaço da musica você percebe que o pai do cara tinha dinheiro, mas era um cara econômico, visto que o filho tinha uma moto popular. O cara morreu e o filho começou dilapidar o patrimônio do pai, comprando roupas de grife, carro importado e ostentando um alto padrão de vida, não é preciso ser gênio da contabilidade pra ver que esse cara vai acabar falido e contando a historia de como perdeu tudo no globo repórter.

Agora vem a o clímax da musica, a gente quase chora “…Agora você diz vem cá que eu te quero, quando eu passo no meu Camaro amarelo…”. Palmas meus amigos, nada além de palmas, o cara ao invés de aprender uma lição de humildade, resolve usar a riqueza que o pai dele sofreu para juntar, pra tripudiar em cima de uma interesseira, o mais triste é ver aquela multidão de mulheres cantando esse refrão nos shows, é como se elas estivessem admitindo que a carapuça serve nelas, se você por acaso é fã desse tipo de musica, problema é teu, só não faça o que muitas pessoas fazem, levando o estilo musical para o estilo de vida, muitas dessas letras falam de bebedeira, vida sem compromisso e de não ligar pra nada, resultado: Jovens morrendo bêbados em acidentes, mães solteiras, e uma geração inteira despreparada para as responsabilidades de uma vida adulta, e como filho de Deus também tenho meus fracos por musica sem sentido, “Pedra Letícia”, “Raimundos”, e “Ultrage a Rigor” são algumas bandas nacionais de rock com algumas letras sem sentido e besteirentas, afinal não vou ficar pagando de intelectualóide babaca que sabe de tudo e que tudo que eu gosto é o certo.

 

 

 

 

10/10/2012

Pablo Victor Arceles ainda está com raiva dessas musicas e vai escrever mais

Mais um post pra fazer você feliz “PESSIMISMO O SACANA E A PIZZA”

Pessimismo o sacana e a pizza

 

Posso não ser o mais otimista do mundo mas venhamos e convenhamos tem gente que até merece tudo que passa, há algum tempo passei por um situação que me fez refletir no trabalho.

Fazendo o cadastro de um idoso no trabalho precisei pedir se ele possuía alguma deficiência e ele prontamente me respondeu:

“Ainda não!”

Ainda não? Mas que expectativa de vida hein meu senhor, imagine se tivesse pedido sobre cirurgias. E a família? As contas estão em dia? Acho que se eu tivesse entrado nesse tipo de assunto provavelmente eu teria ouvido uma novela mexicana, atendimento ao público tem dessas coisas, a gente vai levando como pode, tristeza mesmo bate quando pessoas com o triplo da minha renda vem até minha mesa se cadastrar pra receber benefício do governo, é mole?

Por incrível que pareça estes são os mais pessimistas, existem três classes sociais que você só encontra na minha cabeça é claro.

Rico, Pobre e Sacana.

As duas primeiras classes têm pessoas boas, ruins, etc., mas o sacana você reconhece de longe, são aproveitadores, que querem tirar vantagem em tudo, típico sujeito que recebe um real a mais no troco e comemora como se tivesse ganho na Mega Sena, falam com você com um sorriso e tal, mas quando o rumo da conversa entra na parte de doença, dinheiro ou dívida o sacana muda completamente as feições, a gente até fica com impressão que ele teve de escutar a poesia do cão arrependido todas as 20 vezes.

Meu advogado me aconselhou a não mencionar nomes. No meu trabalho tem gente pra caramba e chega a ser engraçado como o pessimismo é o assunto mais comentado por todos, se faz sol “tá um calor do inferno”, se faz frio “ai eu prefiro o calor”.

Nossa cidade teve um mês de estiagem e precisou fazer racionamento, imagine a alegria dos discípulos do “Zeca Pimenteira” em conferir pessoa por pessoa em quais bairros faltou água, confesso que eu mesmo fiz isso.

O pensamento pessimista pode acabar com seu dia e eu sou a prova viva disso, estou sempre reclamando que sou estabanado e azarado e quando uma sucessiva série de incidentes acontece, minhas veias quase explodem.

Ontem mesmo o pensamento de nuvem negra meu atraiu um infortúnio, mas o prenúncio veio de minha digníssima esposa, participei de uma promoção em uma pizzaria que comprando a pizza “gigante” você “ganhava” a locação de um filme, a digníssima até chegou a falar que aí tinha chucho e tal, que eu ia perder a viagem, que era melhor levar dinheiro pra locação, mas a confiança na propaganda foi tanta que minha cine filia falou mais alto e fui cantarolando Michel Teló enquanto ia até a locadora que era longe pra caramba, enfim, assim que o atendente viu o panfleto na minha mão fez uma cara de desprezo eterno e me explicou que eu deveria renovar meu cadastro e é claro que convenientemente eu não tinha levado meus documentos e mais, se quisesse o filme “grátis” eu teria que locar um lançamento, e pra fechar com chave de cocô a tal pizza “gigante vinha com a cobertura da pizza pequena e a massa tão dura que eu poderia facilmente segura-la na mão sem que ela quebrasse.

Essa é a combinação de pessimismo, teimosia e burrice.

25/05/2012

Pablo Victor Arceles não é pessimista é realista.