Minha visão dos contos fadas

Não é novidade pra ninguém que os contos de fadas eram totalmente bizarros em suas versões originais, caso você não saiba, eu te dou uma previa. A Chapeuzinho Vermelho, por exemplo, na historia original, a vovozinha vira jantar, o lobo obriga ela a comer a carne da própria avó, beber seu sangue, depois ele tem relações sexuais com a chapeuzinho, ai sim ele come ela, desta vez no sentido gastronômico da palavra.

A Cinderela até que se dá bem, mas não existe fada, em algumas versões é uma bruxa e em outra é um peixe mágico, e uma das irmãs malvadas decepa metade do próprio pé para que o sapato sirva nela, o que obviamente não dá certo, mas se analisarmos a historia atual além de não fazer sentido nenhum, a fabula ainda passa valores errados, senão errados, pelo menos impróprio. A Cinderela quando é trabalhadeira, não é valorizada, muito pelo contrario, até que não mais que de repente, uma fada surge coloca nela roupas bonitas e lhe dá uma carruagem, agora pense se ao invés de estar usando o vestido mais bonito da festa ela estivesse servindo canapés, será que o príncipe teria se apaixonado por ela? E que tipo de príncipe é esse? Diz que está apaixonado pela moça mas não é capaz de reconhece-la, não, não, ao invés disso ele usa um método muito mais fácil e infalível, ele experimenta um sapato em toda moça do reino, por que como todos sabemos, nenhum pé é do mesmo tamanho que outro não é mesmo? Fico me perguntando as vezes se o príncipe não estava completamente bêbado na fatídica noite, moral de historia, não adianta trabalhar e ser esforçado, basta você ser bonito e tudo vai melhorar.

Patinho feio, esse, pra mim é o pior exemplo de historia de todos os tempos, o pato não faz absolutamente nada, passa a vida toda choramingando que é feio, que ninguém gosta dele, e o que ele faz para reverter a situação? Ele foge, foge meus amigos, ao invés de encarar o problema de frente erguer a cabeça e dar a volta por cima ele foge dos problemas e a situação dele se resolve como? Você sabe, eu sei, todos sabem, mesma moral da Cinderela, ele vira um cisne, e vive feliz para sempre, porque  afinal se você não for bonito sua vida sempre vai ser infeliz, na visão das histórias claro.

Flautista de Hamelin, essa é boa, um flautista, mágico presta um valioso serviço a uma cidade livrando-os de uma praga de ratos, os caloteiros resolvem não pagar o flautista que desta vez toca uma melodia que hipnotiza as crianças da cidade, ele as tranca em um caverna e a cidade fica repleta de adultos e coberta por um manto de tristeza, moral da história, pague o que deve ou o banco toma seus bens.

 

 

Anúncios